ANQIP_1

A ANQIP realizou recentemente uma auditoria de eficiência hídrica ao edifício da Agência Portuguesa do Ambiente, tendo obtido uma redução potencial de consumos de 28%, o que corresponde a cerca de 6.600,00 €/ano. As medidas preconizadas, para além de envolverem intervenção ou substituição de alguns dispositivos, preveem também a instalação de um SAAP (sistema de aproveitamento de águas pluviais). O estudo técnico-económico realizado no âmbito da auditoria revelou períodos de retorno do investimento muito baixos, inferiores a um ano para a maior parte das medidas.

A ANQIP também concluiu recentemente auditorias a dois edifícios da Administração do Porto de Aveiro e às instalações do Clube de Futebol “Os Belenenses”, com resultados também muito significativos (poupanças da ordem dos 30% e 33%, respetivamente). Neste momento a ANQIP está a concluir uma auditoria de eficiência hídrica nas instalações do Vitória Sport Clube, em Guimarães. Recorde-se que a ANQIP é a única entidade independente com competências técnicas e científicas para o desenvolvimento destas auditorias em Portugal, tendo entre os seus associados 12 universidades e politécnicos e 40 empresas do sector.

Para além de ser a entidade responsável pelo sistema voluntário português de certificação da eficiência hídrica de produtos, já com mais de 500 produtos rotulados e reconhecimento internacional do sistema, a ANQIP está também a desenvolver um modelo para a certificação hídrica de edifícios, no âmbito de uma Tese de Doutoramento em curso na Universidade de Aveiro, financiada pela Associação. O desenvolvimento deste modelo motivou recentemente uma reunião da ANQIP com o Secretário de Estado do Ambiente e Ordenamento, Dr. Paulo Lemos, tendo em vista a intenção da ANQIP de disponibilizar este modelo à ADENE, que recentemente adquiriu competências institucionais no âmbito da eficiência hídrica em edifícios. A ANQIP entende que, tendo presente a missão da ADENE de “promoção e realização de ações de interesse público, agregando as entidades competentes do sector e envolvendo os cidadãos”, a disponibilização do modelo a esta entidade permitirá potenciar os seus esforços no sentido da melhoria da eficiência hídrica dos edifícios em Portugal.